sexta-feira, abril 12, 2013

Não sei, mas gostava de saber...

Tenho as mãos vazias de um coração esquecido...


Canção do Assobio- Dead Combo 

Não me encontro no meio de esta confusão de coisas que já não sei se conheço, que já não sei se recordo... não me encontro...

Lá fora não chove e aqui dentro escrevo a custo , já que as palavras estão sonolentas, torpes, adormecidas num sono pesado após anos de insónia...

Desencanto-me, entristeço-me, entrego-me a um "pseudo" estado de medo, aborreço-me comigo mesmo na tentativa de me acordar, mas... nada, continuo adormecido num sono profundo, fundo e mudo, surdo também e provavelmente cego...

Talvez necessite de uma morte assistida para um fim em apoteose de esquecimento para poder começar tudo novamente, num coração novo entregue numas mãos diferentes das minhas...

1 comentário:

driftin' disse...

«Lá fora não chove e aqui dentro escrevo a custo , já que as palavras estão sonolentas...»

...

Muito mais do que uma morte assistida, muito mais do que essa confusão de coisas aparentemente desconhecidas, muito mais do que o desencanto, importa, se calhar, percorrer os subtis rodapés da memória, ao mesmo tempo que as palavras se vão alinhavando na superfície do sossego.

Depois, quando as madrugadas se reconhecerem no prolongamento dos búzios, talvez o cheiro da madressilva acabe por substituir a indiferença das vozes que preenchem os contornos do dia-a-dia.